Diretor Técnico-Operacional do SRJ participa de Seminário em Belo Horizonte

No último dia 8 de maio, o Diretor Técnico-Operacional, engenheiro Eduardo Soares Garcia, esteve presente no “Seminário de Regulação e Gestão de Perdas de Água” na qual, além dos debates inerentes ao assunto tratado, foi lançada a “Câmara Técnica de Gestão de Perdas” da ABES-MG (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) e irá reunir especialistas no assunto juntamente com representantes da Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais), Cesama (Companhia de Saneamento Municipal) de Juiz de Fora e SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Itabira, que são prestadores de serviço regulados pela Agência.

A iniciativa surgiu dentro da EquiPAR (Equipe de Perdas para Assuntos Regulatórios) que começou um trabalho em grupo em 2015 na Arsae-MG. “Identificamos que a atuação de perdas nos prestadores regulados pela agência é muito heterogênea. Com isso, a ideia do seminário surgiu com o intuito de possibilitar discussões e troca de ideias entre as empresas, a fim de fomentar a melhoria da eficiência nessa área”, contam os integrantes.

De acordo com a equipe, a gestão de perdas de água tem sido amplamente discutida entre os sanitaristas, mas os avanços têm sido pouco significativos. “Além de manter o tema sempre em discussão, é necessário que as abordagens sejam técnicas e com visão de futuro, criando perspectivas que não se prendam às ideias convencionais. Os principais desafios da gestão de perdas são a seriedade dos envolvidos e a vontade política”, acreditam. Fazem parte da EquiPAR a gerente de Planejamento e Controle Érica Villalaz Oliveira e os analistas da área Operacional Otávio Campos Hamdan e Mayara Altoé Bastos.

O evento, realizado em Belo Horizonte-MG. na “Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves”, sede oficial do governo do Estado de Minas Gerais, contou com a presença de grande número participantes do Estado e foi orquestrado pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário de Minas Gerais – ARSAE.

Compartilhar:

Nenhum comentário ainda